conteúdo de responsabilidade do anunciante

 

 

As provas do ENEM 2015 surpreenderam alguns alunos. As provas seguiram as exigências dos anos anteriores, porém com grau de dificuldade maior. A contextualização de conhecimento com questões corriqueiras e contemporâneas exigiu do candidato uma noção sobre os acontecimentos do país e do mundo, ou seja, uma base de conhecimentos sólidos.

Para o professor de história do Chromos, Rodrigo Martelli, “os conteúdos da prova de história foram estudados e enfatizados em sala, com destaque para patrimônio e memória, luta negra e escravidão e, povos indígenas. Além das questões de atualidades, discutidas durante o curso: estado islâmico e crise econômica de 2008”.

Contudo, algumas questões traziam referências bibliográficas e conceitos menos comuns, assim como alternativas muito similares, exigindo dos candidatos muita concentração e releitura. As questões de química, em especial, estavam mais difíceis que nos anos anteriores. A professora de química, Juliana Castanha, comenta que “As questões apresentaram níveis de dificuldade mais elevado do que o Exame de 2014.

Dentre as 16 questões resolvidas pela equipe de professores do Chromos, classificamos 7 como fáceis, 4 como médias e 5 com conhecimento técnico mais aprofundado, que exigia dos alunos maior entendimento sobre o assunto”.

No domingo, a grande expectativa dos candidatos foi em relação ao tema da redação. O tema escolhido, em 2015, aborda “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira” e foi considerado tranquilo pela equipe de português e redação do Chromos. É um assunto que foi discutido e trabalhado em sala de aula e esteve em evidência durante o ano, sobretudo, pela aprovação da Lei do Feminicídio, em maio deste ano.

Foto: Divulgação Chromos

Foto: Divulgação Chromos

A professora Poliana Wink, da equipe de redação do Chromos, afirma que “A prova foi tranquila, porque o tema já era esperado. Porém tem alguns riscos. Como o foco era falar da questão da persistência, pode ser que o aluno tenha focado em violência contra a mulher, os tipos de violência, alguma questão, mas não tenha focado na questão da continuidade, da persistência contra a violência que a sociedade precisa ter”. Poliana avalia ainda que a prova de linguagem teve textos longos e cansativos, mas estava com grau de dificuldade mediano.

O professor Guilherme Camargo, de matemática, considera que os conteúdos cobrados exigiram mais atenção e cautela, porém estava dentro do esperado. “A prova de matemática está cada vez mais encorpada, ela exige mais conhecimento, mais utilização de fórmulas e intepretações mais elaboradas. Tivemos uma questão de logaritmo bastante pesada e complexa, o que demonstra uma nova tendência que o Enem começa a seguir nesse momento”.

Logo Chromos
CONTEÚDO DE RESPONSABILIDADE DO ANUNCIANTE

comentários