close-up-em-preto-e-branco
“Que mistério tem o Atlético que, às vezes, parece que ele é gente? Que a gente associa às pessoas da família (pai, mãe, irmão, tio, prima)?” (Roberto Drummond)

O mundo é show em preto e branco.

O mundo é show em preto e branco.

Sou Hemerson Morais, fotógrafo, jornalista, atleticano e um amante do futebol, principalmente o das Minas Gerais. Um estado fantástico, com pessoas maravilhosas e sempre me interessei por boas histórias destes cidadãos do universo, conhecidos como mineiros.

E agora dou início a um novo projeto, que espero consiga saciar minha busca pelas peculiaridades do universo atleticano, que se traduz bem pelo pequeno trecho de uma crônica escrita por Roberto Drummond, o atleticano é meio que membro de uma família que não dá para se definir.

Nosso laço de sangue é a camisa alvinegra, carregada de sofrimento e paixão, daqueles que como o mesmo Drummond descreveu, torcem contra o vento. Gente que não se envergonha dos momentos difíceis vividos, mas que como ninguém sabe transformar uma simples vitória, na mais bela aquarela em preto e branco.

Quero encontrar entre os anônimos torcedores atleticanos, as histórias guardadas dentro da memória de cada um. E tentar saber quais mistérios fizeram com que ele se apaixonasse por um dos mais inexplicáveis clubes do planeta. Junto a estas histórias uma foto em close up, expondo as marcas do tempo presentes no rosto de cada um, marcas que dão testemunho da presença do Galo em nossas vidas.

Quer contar sua história? Faça contato pelo e-mail pretoebrancocloseup@gmail.com

comentários