Competição, que acontece pela primeira vez na América Latina entre os dias 17 e 20 de abril.

 

A cidade de Belo Horizonte (MG) está pronta para receber o Red Bull Minas Riders, primeira competição de Hard Enduro da América Latina, entre os dias 17 e 20 de abril. Essa é a primeira etapa do Mundial da modalidade, que ainda passará por países como Romênia e Áustria, e reunirá os melhores pilotos do mundo.

Os pilotos percorrerão mais de 100 km por dia nas trilhas mineiras e estarão divididos em três categorias, de acordo com o nível de experiência: Ouro, Prata e Bronze. Entre os principais nomes internacionais e os pilotos a serem batidos no Red Bull Minas Riders estão o espanhol Alfredo Gomez, o sul-africano Wade Young, o austríaco Lars Enöckl e o britânico Graham Jarvis. Entre os brasileiros, os favoritos são o gaúcho Gustavo Pellin e Bruno Crivilin, do Espírito Santo, únicos representantes do país na categoria principal do evento, a Ouro.

“Já andei algumas vezes em Belo Horizonte e acredito que os organizadores vão escolher trilhas em que ninguém andou. Quando chegarmos na prova, vai ser diferente do que estamos esperando”, diz Pellin. “A minha maior estratégia para completar todos os dias de competição é ficar tranquilo e não me desgastar. Analisar o terreno antes de passar pelos obstáculos e não fazer força desnecessária”, acrescenta o gaúcho.

“Minha expectativa para a prova é muito boa, embora eu saiba que esse vai ser um grande desafio na minha vida. Minha estratégia vai ser me poupar, para não me desgastar e para completar todos os dias de competição”, afirma Crivilin. “Vai ser uma prova muito dura, de muita resistência e alta performance da moto. Mas acredito que é uma modalidade que vai se dar muito bem aqui no Brasil, e espero que o campeonato ainda aconteça por muito anos”, finaliza.

Alfredo Gomez já teve a oportunidade de pilotar por aqui, quando participou dos X Games Foz do Iguaçu em 2013, mas agora vem para mostrar sua força no Hard Enduro e já avisa que “é muito importante não perder tempo em momento algum” para poder vencer. “Você pode correr durante 3 dias e, nos últimos quilômetros, perder todo o trabalho feito. É importante se manter focado do início ao fim”, completa o espanhol.

Antes de explorarem as trilhas mineiras, os competidores disputarão o chamado Prólogo para definir as posições de largada do segundo dia de competição. O grande diferencial desse início de campeonato é ser disputado em um trecho urbano do local do evento, aberto ao público.

A Praça Quatro Elementos, no Jardim Canadá, Nova Lima, é que vai receber o Prólogo, a partir das 14h do domingo (17), e o escolhido para construir a pista foi o romeno Andy Fazekas, um dos mais renomados designers de pistas do mundo e responsável pelo já tradicional Prólogo do Red Bull Romaniacs.

Fazekas prefere guardar segredo para surpreender o público, mas adianta que vai usar materiais que remetam à indústria da mineração, como trilhos e vagões. Martin Freinademetz, criador do Red Bull Romaniacs e Minas Riders, acrescenta que o circuito terá pneus de caminhão, pedaços de madeira, pedra e containers. “Parte dos obstáculos estarão lá para lembrar os participantes das dificuldades encontradas nas florestas brasileiras”, explica Freinademetz.

O Red Bull Minas Riders segue o conceito de Hard Enduro Rally. O trajeto da prova é marcado com fita e sinalização, com o percurso também disponibilizado no GPS. Como no Rally, o tempo conta do início ao final, mas o Minas Riders possui um percurso muito mais técnico e as motos geralmente têm menos peso e velocidade mais baixa.

O evento em Minas Gerais abrirá a temporada 2016 do Hard Enduro Series, que conta com as provas mais renomadas do mundo na modalidade. Além da etapa brasileira, a competição possui outras etapas mundiais: Hare Scramble (Áustria), Romaniacs (Romênia), 111 Megawatt (Polônia), Sea to Sky (Turquia) e Roof of Africa (Lesoto).

Quando: 17 a 20 de abril
Onde: trilhas de Belo Horizonte e Ouro Preto
Prólogo (início da prova): 17 de abril. Praça Quatro Elementos – Rua Kenton, Jardim Canadá, Nova Lima. Entrada gratuita e aberta ao público. A partir das 14h

comentários