Por Cláudio Guimarães

Ficou para Fortaleza! Em um dos duelo mais equilibrados da segunda fase da Copa do Brasil, América e Ceará empataram em 1 a 1, no Independência. O duelo foi equilibrado, com poucas chances de gol criadas pelas equipes durante os 90 minutos.

A torcida que compareceu ao Independência viu gols apenas no primeiro tempo da partida. Willian abriu o marcador para o Ceará e o zagueiro Wesley Matos, após cobrança de falta de Mancini, usou a cabeça para deixar tudo igual para o Coelho.

No segundo tempo, o jogo caiu muito na parte técnica. Com pouca eficiência no meio-campo, o Coelho praticamente não levou perigo à meta cearense. Já o Ceará se defendia e esperava por um contra-ataque para tentar o gol da vitória. Mas não conseguiu assustar o goleiro João Ricardo que foi um mero espectador durante os 45 minutos finais.

No jogo de volta, dia 20 de maio, no Presidente Vargas, em Fortaleza, o América se classificará com uma vitória ou empate com gols acima de 1 a 1. Por ter feito um gol em Belo Horizonte, o Vozão tem a vantagem de jogar pelo empate sem gols. Repetição do placar de 1 a 1 levará a decisão da vaga para as penalidades.

O vencedor do confronto entre América e Ceará terá o Tupi pela frente na 3ª fase da Copa do Brasil. O time de Juiz de Fora eliminou o Atlético-PR da Copa do Brasil 2015.

De olho no Brasileirão

No final de semana, as atenções de América e Ceará se voltam para a segunda rodada da Série B. Os dois rivais buscarão a primeira vitória na competição. O America estreou com um empate em 1 a 1 contra o Bahia, no Independência. Já o Ceará foi a Curitiba e acabou derrotado por 1 a 0 pelo Paraná Clube.

Enquanto o América vai a Lucas do Rio Verde encarar o Luverdense no estádio Passo das Emas, o Ceará receberá o Atlético-GO, no Presidente Vargas, em Fortaleza. Os dois jogos acontecerão no sábado, às 21h.

O jogo

O duelo no Independência começou truncado e concentrado no meio campo. Precavidos, os dois times trocavam passes esperando a melhor oportunidade para atacar o adversário. Quem tomou a iniciativa no jogo foi o América. Aos 11 minutos, Bruno Sávio fez boa jogada pela direita e cruzou para a área. A bola passou por toda a extensão e não apareceu ninguém para finalizar.

Enquanto o Coelho tentava pressionar em busca do gol de abertura do placar, o Ceará se defendia, encurtava os espaços e neutralizava os homens de criação americanos na partida.

O Ceará foi eficiente e, na primeira oportunidade que teve no Independência, abriu o placar. Aos 23 minutos, a defesa do América saiu jogando mal, Marinho recuperou no campo de ataque e encontrou Marcos Aurélio livre pela esquerda. O atacante só teve o trabalho de cruzar na área para o centroavante Willian bater de primeira e fazer dele, sem chances de defesa para o goleiro João Ricardo.

O América sentiu o gol e viu o time cearense crescer na partida. O alvinegro adiantou a marcação, dominou as ações no meio campo e deixou o América apenas com a ligação direta entre o ataque e a defesa, o que facilitava demais o trabalho do setor defensivo.

Na bola parada!

O América aproveitou muito bem a melhor oportunidade que teve para empatar a partida. Aos 34 minutos, Mancini cobrou falta da intermediária e achou o zagueiro Wesley Matos. O defensor se adiantou à marcação e, de cabeça, deixou tudo igual no Independência.

O jogo era bom no primeiro tempo. O Ceará não se intimidou com o gol do Coelho e partiu em busca de mais um gol. Aos 39, Marcos Aurélio cobrou uma falta com muito veneno da intermediária. João Ricardo fez uma defesa sensacional e mandou o perigo para escanteio.

A resposta americana veio na mesma moeda. Douglas Dopô, que jogava improvisado pela direita, recebeu livre na entrada da área e soltou a bomba. A bola passou por cima do gol cearense.

A última chance de gol do primeiro tempo foi do Coelho. Novamente com Dopô que chegou à linha de fundo pela direita e cruzou para a área. A bola desviou em Eron e quase enganou o goleiro Luis Carlos.

Coelho ofensivo

Com a necessidade da vitória em casa, o América mudou a postura no inicio da etapa complementar e partiu para o ataque. Com a ajuda do goleiro adversário, o Coelho teve uma excelente oportunidade aos 11 minutos. Após recuo da defesa, Luis Carlos pegou a bola com a mão. O árbitro viu e deu a falta em dois lances dentro da área. Na cobrança, Mancini bateu mal e a bola saiu por cima da meta.

Cristiano em campo

Para aumentar o poderio ofensivo americano, o técnico Givanildo Oliveira mudou o esquema de jogo. Sacou o meia Tony e promoveu a estreia do atacante Cristiano que foi um dos artilheiros da Caldense no Campeonato Mineiro de 2015.

Aos 30 minutos, o Coelho teve uma grade oportunidade. Felipe Amorim ganhou pela direita do marcador e cruzou para a área, Marcelo Toscano fez o papel de pivô e rolou para Diego Lorenzi. O volante, livre de marcação, bateu colocado, para fácil defesa de Zé Carlos.

Sem criatividade, o América esbarrou na boa marcação imposta pelo Ceará e não conseguiu levar perigo à defesa alvinegra nos minutos finais de jogo. Satisfeito com o resultado, o Vozão também administrou a partida e levou para Fortaleza a vantagem de ter marcado um gol fora de casa.

AMÉRICA 1X1 CEARÁ

Motivo: Jogo de Ida, Segunda fase da Copa do Brasil
Data: 12 de maio de 2015
Estádio: Independência
Árbitro: Vanderlei Soares de Macedo (DF)
Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF)

Gols: William, aos 23min, Wesley Matos, aos 34min do 1ºT

Cartões amarelos: Wesley Matos, aos 18min do 1ºT, Diego Lorenzi, aos 38min do 2ºT, Cristiano, aos 39min do 2ºT (AME); Charles e Roniery, aos 5min do 2ºT, Eloir, aos 19min do 2ºT, William, aos 26min do 2ºTm, Marinho, aos 37min do 2ºT (CEA)

Público: 978 pagantes Renda: R$ 20.080,00

AMÉRICA – João Ricardo; Dopô, Wesley Matos, Anderson Conceição e Raul; Thiago Santos e Diego Lorenzi; Felipe Amorim, Mancini e Tony (Cristiano, aos 22min do 2ºT); Bruno Sávio (Marcelo Toscano, no intervalo) Técnico: Givanildo Oliveira

CEARÁ – Luís Carlos; Roniery, Charles, Gilvan e Eron (Assisinho, aos 10min do 2ºT); Uillian Corrêa, Sandro Manoel, Marinho e Eloir; Marcos Aurélio (Wescley, aos 21min do 2ºT) e William (Robinho, aos 30min do 2ºT) Técnico: Silas

comentários