Rafael Lima valoriza marca defensiva expressiva pelo América

Capitão, Rafael Lima valoriza marca defensiva expressiva pelo América-MG: ‘Resultado do esforço de todos’.

 

Foto: Divulgação/América-MG

São 26 jogos desde que desembarcou no América Mineiro. Contratado para ser um líder, Rafael Lima é hoje o capitão do time e, como todo bom defensor, valoriza principalmente as marcas defensivas. E uma em especial. O zagueiro deixou o campo sem ver sua equipe ser vazada em mais de 50% de suas atuações.

São, ao todo, 14 duelos que o rival não conseguiu ultrapassar a meta do Coelho. Números que valorizam a campanha de Rafael Lima até aqui. Nos últimos três jogos pela Série B, por exemplo, nada de gols sofridos. Méritos, no entanto, de todos segundo ele. “É algo realmente que me chamou a atenção. Você disputar um grande número de jogos como eu já tenho no ano, 26, e em mais da metade o adversário não conseguir marcar. Muita gente realmente dá os méritos para o zagueiro, para o goleiro. Mas isso é um time, é o coletivo funcionando, o resultado do esforço de todos. Se estamos bem defensivamente, os homens de frente têm participação. Como se estamos bem ofensivamente, os defensores também têm”, salientou o jogador, contratado após ser ídolo durante cinco anos na Chapecoense.

E é verdade que os zagueiros realmente vem tendo contribuição ofensiva. Rafael Lima, por exemplo, vive uma temporada artilheira até então. O defensor soma quatro gols e uma assistência com a camisa do Coelho. “Eu realmente não canso de dizer que fui muito bem recebido aqui. E quando as pessoas te querem bem você fica muito a vontade no lugar, tem mais confiança para desempenhar bem seu trabalho. Se estamos bem, crescendo e evoluindo temos que saber que todos têm participação. Dos atletas ao massagista, todos procuram fazer da melhor maneira possível seu trabalho. Estou muito feliz de poder começar a construir uma história legal por aqui”, afirmou.

Nos últimos quatro compromissos pela Série B o Coelho não perdeu. São dois empates e duas vitórias consecutivas. O time mineiro deu um salto na tabela, é o quinto colocado e se prepara agora para encarar o Brasil de Pelotas, sábado, em casa. “Temos que continuar assim. Não pode se iludir e achar que já estamos bem. É trabalhar mais para melhorar. Tem que ser assim sempre. E Série B não tem jogo fácil. Vencemos a Luverdense agora fora, num jogo difícil e numa viagem que não é fácil. Contamos agora com o apoio do nosso torcedor para continuar nesse bom momento dentro da competição”, finalizou o zagueiro, que jogou todos os minutos até aqui da Série B do Brasileirão.

Relacionados

comentários