STF suspende habeas corpus do goleiro Bruno e ele deverá voltará à prisão

Decisão ocorreu na tarde desta terça-feira, 25, em uma sessão no Supremo Tribunal Federal onde teve apenas um voto contra.

 

Deverá retorna a prisão, o goleiro Bruno Fernandes, que havia sido soltou a menos de três meses e estava atuando pela equipe do Boa Esporte. A pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a medida liminar que soltou o jogador foi revogada pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) em votação realizada na tarde desta terça-feira (25).

Com maioria dos votos, por três, Alexandre de Moraes, Rosa Weber e Luiz Fux e um contra, de Marco AurélioMello, responsável por conceder, em fevereiro, a soltura provisória do atleta, o minstro Luis Roberto Barroso não participou da votação, ocorreu a revogação.

Com isso, Bruno pode vai ser reconduzido à cadeia enquanto aguarda o processo ser julgado em Segunda Instância. Ele tinha conseguido, por decisão do Supremo Tribunal Federal, na noite de 23 de fevereiro, um habeas corpus.

comentários