Defesa falha e São Paulo perde para o Cruzeiro na estreia do Brasileirão

Rogério Ceni iniciou jogo com três zagueiros, mas mudou tática após sofrer gol.

 

Por Renan Fernandes

Pressionados pelas recentes e marcantes eliminações na temporada 2017, São Paulo e Cruzeiro estrearam no Campeonato Brasileiro buscando, além de uma vitória, resgatar o bom futebol e a confiança para a sequência do ano. E no terceiro encontro entre as equipes em pouco mais de 30 dias, os mineiros aproveitaram um apagão defensivo tricolor para marcar o único gol do jogo com Ábila.

Após vacilo da defesa do São Paulo, Ábila aproveitou a chance e fez o único gol do jogo – Foto: Washington Alvez/ Cruzeiro

Para tentar surpreender o adversário que o eliminou da Copa do Brasil, Rogério Ceni mudou três jogadores em relação ao time que empatou com o Defensa y Justicia no meio da última semana. Mas a grande alteração mais sentida foi no sistema tático, que passou do 4-3-3 para o 3-5-2. Ao escalar Éder Militão, Maicon, e Rodrigo Caio na defesa, o treinador conseguiu dar maior consistência para o setor. As únicas chances criadas pelo Cruzeiro vieram de falhas individuais.

Já a entrada de Marcinho no ataque, na vaga de Neilton, teve pouco efeito na produção ofensiva do time, que teve apenas nos pés do argentino Pratto lampejos de boas jogadas.

O técnico Mano Menezes também precisou modificar sua equipe. Além de não contar com o lesionado Rafael Sóbis, Dedé apareceu como titular. O veterano zagueiro ganhou chances depois das falhas de Caicedo, que foi criticado publicamente pelo comandante depois da derrota para o Nacional-PAR, pela Copa Sul-Americana.

Seja pela falta de entrosamento, ou pela pouca inspiração dos jogadores, os dois times não conseguiam assustar os goleiros. Mas na volta para o segundo tempo, o São Paulo teve uma pane defensiva. Depois de um lateral, os jogadores são-paulinos ficaram apenas olhando Alisson arrancar pela esquerda e cruzar para Ábila. Livre, o atacante teve apenas o trabalho de escorar para as redes de Renan.

Depois do gol, Ceni desistiu dos três zagueiros e começou a abastecer seu ataque com jogadores. Com  Gilberto, Thomaz, Luiz Araújo e Pratto na frente, o tricolor até tentou pressionar. Mas a equipe mineira está acostumada em jogar sendo atacada e conseguiu anular qualquer possibilidade de empate.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 x 0 SÃO PAULO

Gol: Ábila, aos 2 minutos do segundo tempo.

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero (Lennon), Léo, Dedé e Diogo Barbosa; Hudson, Henrique, Arrascaeta e Rafinha (Lucas Silva); Alisson e Ábila. Técnico: Mano Menezes.

SÃO PAULO: Renan; Éder Militão (Thomaz), Maicon e Rodrigo Caio; Thiago Mendes, Jucilei, João Schmidt, Cueva (Luiz Araújo) e Júnior Tavares; Marcinho (Gilberto) e Pratto; Técnico: Mano Menezes.

Juiz: Marcelo de Lima Henrique.

Cartão amarelo: Rodrigo Caio.

Público: 6.528 pagantes.

Renda: R$ 125.549,00.

Local: Mineirão.

comentários