Cruzeiro passou perto, mas despachou o Campinense na Copa do Brasil – Foto: Doug Patrício

Cruzeiro passou perto, mas despachou o Campinense na Copa do Brasil – Foto: Doug Patrício

Suado! Assim foi a vitória celeste sobre o Campinense na noite desta quinta-feira (5) no Mineirão. O Cruzeiro não jogou bem, passou um certo aperto, mas mostrou muita raça em campo e derrotou o time paraíbano por 3 a 2. Os visitantes chegaram a empatar o jogo, resultado que os classificava, porém a Raposa de Belo Horizonte reagiu e conseguiu buscar a vitória. O gol no final do adversário deixou a torcida apreensiva, mas os mineiros se seguraram bem e garantiram a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil 2016.

Os gols celestes no jogo foram marcados por Allano, que no segundo tempo foi substituído e saiu vaiado de campo, De Arrascaeta, que fez um golaço de falta, e Willian. Já o Campinense marcou seus dois gols com Adalgiso Pitbull, que deu muito trabalho para a defesa cruzeirense. Um outro susto marcou o jogo, o meia uruguaio De Arrascaeta sofreu uma queda feia após disputa de bola no lance do terceiro gol, ele chegou a desmaiar, mas parece ter sido apenas um susto. Ele deixou o campo após o fim do jogo aparentemente bem e andando.

Agora, o Cruzeiro enfrentará o Londrina na próxima fase da Copa do Brasil. O primeiro jogo será disputado já na próxima terça-feira (10), às 21h30, no interior do Paraná. Já a partida de volta será na outra terça-feira, dia 17, também às 21h30, no Mineirão. O vencedor desse duelo vai enfrentar o vencedor do confronto entre Portuguesa e Vitória na terceira fase.

Empate deixa jogo tenso

O Cruzeiro começou melhor a partida contra o Campinense, foi para cima e dá a impressão que pudesse até golear o jogo. Não demorou muito para o time celeste abrir o placar. Aos 17 minutos, o estreante Lucas apareceu bem pela direita e cruzou para Allano marcar de cabeça.

Apesar de ser melhor, faltava qualidade técnica para o time celeste. O Campinense tinha a proposta de jogar defensivamente e saindo rápido nos contragolpes. O time paraíbano começou a dar trabalho para o goleiro Fábio, primeiro com o atacante Adalgiso Pitbull chutando cruzado pela esquerda e depois com o lateral Everaldo cobrando falta.

Quem esperava um jogo fácil no Mineirão, se enganou. O Campinense conseguiu empatar o jogo no final da primeira etapa. Aos 39 minutos, Adalgiso Pitbull recebeu na área pela esquerda e tocou na saída do goleiro Fábio para deixar tudo igual no placar. Com o gol dos paraíbanos, a torcida celeste se irritou e começou a gritar “raça, raça” nas arquibancadas do Mineirão.

Golaço e susto no final

O Cruzeiro não demorou muito para desempatar a partida no início do segundo tempo. Henrique caiu perto da área em disputa de bola com Renatinho e o árbitro Bruno Arleu Araújo marcou a falta. Os paraíbanos reclamaram muito da marcação. Sem ter nada com isso, Arrascaeta cobrou a falta com categoria e marcou um belo gol para colocar o Cruzeiro na frente de novo.

O time celeste se animou com o gol e teve chances para ampliar pouco depois. Élber teve chance na cara do gol, mas mandou para fora. Willian arriscou de fora da área e Gledson fez grande defesa. O terceiro gol do Cruzeiro veio aos 29 minutos, quando Willian recebeu livre e bateu na saída do goleiro para ampliar o marcador. No lance, Arrascaeta, que tinha disputado uma bola de cabeça, sofreu uma queda feia e chegou a desmaiar. Mas depois já estava consciente no banco de reservas.

A partida parecia que estava definida e o torcedor celeste se mostrava mais tranquilo. Mas no final o jogo voltou a ganhar em emoção e a ficar tenso novamente. Aos 41 minutos, Pitbull recebe na área pela esquerda e bateu cruzado para descontar o placar. Com mais um gol, o Campinense se classificaria.

Nos últimos minutos, aos 46, falta para o time paraíbano e o goleiro Gledson foi para a área. A defesa cruzeirense conseguiu afastar a bola e armou o contragolpe rápido, Pisano avançou em velocidade, demorou a chutar para o gol e foi derrubado por Gledson perto da área. O goleiro do Campinense acabou expulso e com isso o atacante Reginaldo Júnior acabou indo para o gol. No último lance do jogo, o Cruzeiro cobrou falta na barreira. Vitória celeste sofrida.

Ficha técnica do jogo:

CRUZEIRO 3 X 2 CAMPINENSE

Motivo: 2º jogo da 1ª fase da Copa do Brasil 2016
Data/horário: 05/05/2016, quinta-feira, 21h30
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Bruno Arleu Araújo (RJ)
Auxiliares: Luiz Cláudio Regazone (ASP FIFA-RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

Público e renda: 10.200 pagantes. Renda de R$ 171.587,00.

Gols: Allano (CRU), 17min 1ºT, Adagiso Pitbull (CAM), 39min 1ºT e 41min 2ºT, Arrascaeta (CRU), 4min 2ºT, Willian (CRU), 29min 2ºT

Cartões amarelos: Henrique, Lucas Romero e Rafael Silva (Cruzeiro); Joadson, Renatinho e Chapinha (Campinense)

Cartão vermelho: Gledson (Campinense)

Cruzeiro: Fábio; Lucas, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique (Bruno Ramires) e Lucas Romero; Élber, De Arrascaeta (Matías Pisano) e Allano (Rafael Silva); Willian. Técnico: Geraldo Delamore.

Campinense: Gledson; Everaldo, Jairo (Joadson), Tiago Sala e Danilo; Felipe Ramom, Magno, Renatinho (Tiago Pedra) e Roger Gaúcho (Chapinha); Reginaldo Júnior e Adalgiso Pitbull. Técnico: Francisco Diá.

Por

Relacionados

comentários