Só deu Galo! Com autoridade de dono de terreiro, o Atlético não tomou conhecimento do Colo Colo, venceu por 3 a 0, e colocou os pés nas oitavas de final da Copa Libertadores. O Alvinegro tomou conta do território e abriu vantagem no placar com apenas um minuto de jogo. Cazares recebeu um belo passe de Patric e bateu na saída do goleiro.

Depois de uma grande quantidade de gols perdidos na etapa inicial, Patric ampliou no último lance do primeiro tempo. O gol que deu números finais ao jogo foi marcado na etapa complementar por Hyuri após belo passe de Júnior Urso.

Cazares, Rafael Carioca e Patric foram os destaques do bom futebol apresentado pelo Atlético contra o Colo Colo. No entanto, o time precisa corrigir as finalizações pois perdeu uma grande quantidade de oportunidades o que poderia ter resolvido o jogo ainda na etapa inicial.

Pertinho da classificação

Com a boa vitória pra cima do Colo Colo, o Atlético permanece invicto na fase de grupos da Libertadores. O Galo lidera a chave com 10 pontos, três vitórias e um empate. São 83,3% de aproveitamento. Uma vitória contra o Independente Del Valle ou o Melgar selará a classificação para as oitavas de final do torneio.

Próximos desafios

As atenções do Atlético se voltam para o Campeonato Mineiro. No domingo, o Galo vai até Juiz de Fora encarar o Tupi. A bola rolará no Mário Helênio a partir das 18h30. Pela Libertadores, o alvinegro só voltará a campo no dia 06 de abril. Os comandados de Aguirre irão até o Equador encarar o Independependiente del Valle.

O jogo

A torcida do Galo não ficou quieta diante da grave crise politica vivida pelo Brasil. Antes da bola rolar no Horto, torcedores gritaram palavras de ordem contra a presidente Dilma e Lula, que assumirá a pasta da Casa Civil. Com a bola rolando, o Galo foi mortal. Logo no primeiro lance, Cazares abriu o marcador. O equatoriano tabelou com Patric, recebeu dentro da área e bateu na saída de Villar.

O Colo Colo sentiu o gol e o Galo não tirou o pé do acelerador. Aos três minutos, Lucas Pratto recebeu livre cara a cara com o goleiro Chileno. O artilheiro argentino encheu o pé mas Villar conseguiu fazer uma bela defesa e evitou o segundo gol.

Aos seis minutos, os chilenos foram pela primeira vez ao campo de ataque. Valdes carregou a bola pelo meio-campo e, da entrada da área, arriscou o chute. A bola passou a direita da meta de Giovanni.

Que isso, bandeirinha!

A resposta alvinegra foi mortal porém parou na marcação do bandeirinha. Aos oito, Cazares lançou Lucas Pratto que invadiu a área e fez o gol. O auxiliar anulou de maneira errada o lance pois o artilheiro argentino estava atrás dos defensores chilenos.

O Atlético era o dono do jogo. Aos 12, Cazares ligou o contra-ataque em velocidade e lançou Marcos Rocha livre pela direita. O lateral tinha todo o tempo do mundo para avançar e invadir a área. No entanto, no momento da finalização, bateu fraquinho.

Aos 21 foi a vez de Luan entrar livre na área e desperdiçar mais uma oportunidade. Ele tentou tocar na saída do goleiro chileno e acertou a rede, pelo lado de fora.

A busca pelo segundo gol era intensa. Aos 28, Luan recebeu pela esquerda e arriscou da entrada da area. A bola passou a direta da meta do Colo Colo.

Aos 36, Luan apareceu livre pela direita e cruzou para a área. A bola passou por toda a extensão e Lucas Pratto não conseguiu tocar para o gol.

Que isso, Patric!

A pressão era grande. No lance seguinte, Pratto limpou o lance dentro da área e tocou para Patric. O lateral tentou o chute de primeira e acabou furando. Mais uma boa chance desperdiçada no primeiro tempo.

Água mole em pedra dura…

O Atlético conseguiu ampliar a vantagem no último lance do primeiro tempo. Patric ganhou dividida do zagueiro chileno, a bola sobrou livre para ele que fuzilou na saída de Villar.

Colo Colo mais ofensivo

Perdendo por 2 a 0, o Colo Colo voltou mais ofensivo para a etapa complementar. Melhor para o Atlético que tinha condições para administrar a posse de bola e ainda aproveitar a velocidade de Luan e Cazares nos contra-ataques.

Salva, Giovanni!

O goleiro Giovanni apareceu bem na partida aos nove minutos. Fierro entrou livre pela direita e bateu para o gol. O arqueiro fechou o gol e evitou o primeiro gol do Colo Colo.

Que assistência!

No contra-ataque, o Galo chegou ao terceiro gol e praticamente matou o jogo. Aos 27, Júnior Urso lançou Hyuri pela direita. O atacante entrou livre pela direita e tocou na saída de Villar.

Com três de vantagem, Aguirre sacou Cazares e promoveu a entrada de Robinho. O atacante não jogava há duas semanas por contusão e aproveitou o restante da partida para pegar ritmo.

O time de Aguirre aproveitou para tocar a bola para deleite da torcida que, satisfeita com a boa atuação, gritou Olé no Independência.

ATLÉTICO 3 X 0 COLO COLO

Motivo: 4ª rodada do Grupo 5 da Libertadores
Local: Independência, em Belo Horizonte
Data: quarta-feira, 16 de março
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Elbis Gomez (VEN)
Cartões amarelos: Rafael Carioca, Luan (ATL); Barroso, Beausejour, Pavez (COL)
Público: 21.201 pagantes
Renda: R$ 1.704.100
Gols: Cazares, 1min, Patric, 45 do primeiro tempo; Hyuri, 27min do segundo tempo

ATLÉTICO – Giovanni; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Júnior Urso, Rafael Carioca, Luan (Eduardo), Cazares e Patric (Hyuri); Lucas Pratto Técnico: Diego Aguirre

COLO COLO – Villar; Fierro, Baeza, Barroso e Beausejour; Pavez, Araya, Valdes (Reina) e Tonso (Vilches); Rodríguez e Delgado Técnico: José Luis Sierra

Por

comentários