Camponesa/Minas vence o Rexona-Sesc e abre vantagem na semifinal

O placar desta noite, no ginásio do Tijuca, foi de 3 sets a 2 e deu às minastenistas a vantagem de duas vitórias contra uma das cariocas na série melhor de cinco da semifinal.

 

Camponesa/Minas venceu o Rexona-Sesc e está em vantagem na semifinal – Foto: Alexandre Loureiro/InovaFoto/CBV

Por José Luiz Júnior

Foi uma vitória espetacular. O Camponesa/Minas mostrou a sua força e segue na briga por uma vaga na final da Superliga Feminina. O time venceu, pela segunda vez seguida, o Rexona-Sesc, no Rio de Janeiro. O placar desta noite, no ginásio do Tijuca, foi de 3 sets a 2 e deu às minastenistas a vantagem de duas vitórias contra uma das cariocas na série melhor de cinco da semifinal. As parciais do duelo foram: 25/21, 13/25, 21/25, 25/23 e 15/8. A oposta Hooker foi a maior pontuadora do jogo, com 20 pontos. Além disso, a norte-americana foi eleita, por votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), a melhor jogadora em quadra e levou mais um Troféu Viva Vôlei.

Agora, na próxima terça-feira (11/4), às 21h30, o Camponesa/Minas recebe o Rexona-Sesc, na Arena Minas Tênis Clube. Mais do que nunca, o time precisa do apoio do torcedor, pois, em caso de vitória, as minastenistas avançam para a grande final da competição nacional. Os ingressos para o próximo jogo já estão à venda pela internet. Sócios do Minas também podem comprar os bilhetes nas Centrais de Atendimento dos Minas I e II. Os valores são R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Crianças de 5 a 12 anos, estudantes, maiores de 60 anos e associados do Clube, todos mediante a apresentação de documento comprobatório, pagam meia-entrada.

Destaques

O time minastenista teve muita força de ataque e defesa. Além da oposta Hooker, a ponteira Jaqueline foi brilhante na partida. A bicampeã olímpica somou 13 pontos e teve ótimo aproveitamento na defesa e no passe, o que deu qualidade ao setor ofensivo minastenista. O bloqueio, com Carol Gattaz, Mara e Hooker ou Rosamaria, teve muita qualidade defensiva, e garantiu 15 pontos no jogo, conforme os dados estatísticos da CBV.

Com a palavra…

“Quando perdemos o primeiro jogo em Minas, muitas pessoas desacreditaram em nosso time. Nós nos unimos ainda mais em quadra, pois sabíamos do nosso potencial. Hoje, foi a mesma coisa. Vencemos o primeiro set e levamos a virada. Nos reunimos e voltamos para a quadra para vencer o jogo. Felizmente a nossa união foi forte e viramos a partida” – Hooker, oposta do Camponesa/Minas.

“Tivemos um início de jogo muito bom e depois erramos, mas não perdemos a cabeça. Todas as situações ruins do jogo, a gente conseguiu reverter. Nossa equipe está muito tranquila, estamos jogando como uma equipe, muito unida. Felizmente hoje eu consegui ajudar a equipe. Às vezes eu não apareço muito no ataque, mas eu defendo e passo a bola bem, com isso, o time consegue fazer o seu jogo. Estou muito feliz” – Jaqueline, ponteira minastenista.

Os detalhes

O jogo começou bem equilibrado e foi disputado no ponto a ponto até o 7 a 7. Logo após, o Camponesa/Minas mostrou tranquilidade e abriu vantagem com boa sequência de saques de Jaque (13/8) e depois de Carol Gattaz (16/9). A partir daí, as comandadas de Paulo Coco mantiveram a calma e fecharam o primeiro set: 25 a 21. O segundo foi diferente. As minastenistas cometeram alguns erros e as donas da casa aproveitaram para empatar a partida: 25/13 (1 a 1). O terceiro set foi bem disputado. As minastenistas disputaram o ponto a ponto até o fim, mas o time carioca fez 25/21 e virou o placar para 2 sets a 1. O Camponesa/Minas não se abateu. Na raça, o time foi para cima das cariocas e conseguiu empatar novamente: 25 a 23 (2 a 2).

No tie-break, haja coração! O time minastenista se impôs, foi ao ataque não deu chances ao adversário, que não resistiu e perdeu o quinto set: 15 a 8.

Torcida Vitaminada

Quer fazer parte da Torcida Vitaminada e ganhar ingresso para o próximo jogo na Arena MTC? Então, participe da promoção. Faça seu cadastro e chegue à Arena com antecedência. Os 200 primeiros torcedores cadastrados que chegarem ao ginásio ganham um ingresso e uma camisa da Torcida Vitaminada. Os 50 primeiros torcedores que chegarem com a camisa da Torcida Vitaminada desta temporada ganham um ingresso.

Ficha técnica

Rexona-Sesc: Roberta, Gabi, Juciely, Monique, Anne, Carol e Fabi (líbero). Entraram: Drussyla, Camilla e Helô. Técnico: Bernardo Rezende.

Camponesa/Minas: Naiane, Hooker, Carol Gattaz, Mara, Jaque, Rosamaria e Léia (líbero). Entraram: FranKarol, Pri Daroit e Karine. Técnico: Paulo Coco.
Árbitros: Silvio da Silveira, do Rio Grande do Sul, e Gustavo Costa, de São Paulo.

Semifinal
31/3 – Camponesa/Minas (0 x 3) Rexona-Sesc – Arena MTC
4/4 – Rexona-Sesc (1 x 3) Camponesa/Minas – Rio de Janeiro (RJ)
7/4 – Rexona-Sesc (2 x 3) Camponesa/Minas – Rio de Janeiro (RJ)
11/4 – 21h30 – Camponesa/Minas x Rexona-Sesc – Arena MTC – Sportv
14/4 (se necessário) – Rexona-Sesc x Camponesa/Minas – Rio de Janeiro (RJ)

comentários