Preço deve estimular a produção estadual de tangerinas Murcott e Rio no último trimestre do ano

De acordo com a Emater-MG, projeção de valores representa bom indicativo para que fruticultores diversifiquem a produção de tangerina com as variedades.

 

O fim da safra da tangerina Ponkan, somado à tendência de mercado apresentada em 2016, deve estimular a produção de tangerinas Murcott e Rio no último trimestre do ano em Minas Gerais. Ambas possuem boa aceitação no mercado e apresentaram, na última safra, preços altamente atrativos para os produtores.

De setembro a dezembro de 2016, os preços tiveram uma média de R$ 4,50/Kg para a tangerina Murcott e de R$ 2,25 para a tangerina Rio. Neste mês de outubro, o preço mais comum na Ceasaminas – entreposto Contagem tem variado entre R$2,00/Kg, atingindo o máximo de R$3,00/Kg.

“Os valores podem ser um indicativo para que os produtores abranjam um período maior de produção sem diversificar com espécies, mas diversificar com variedades”, explica o coordenador técnico estadual da Fruticultura da Emater-MG, Deny Sanábio.

Nos últimos anos, Minas Gerais saltou do quarto para o segundo lugar no ranking da produção nacional de tangerina, atrás apenas de São Paulo. O carro-chefe da produção é a tangerina Ponkan, principal atividade de mais de 500 agricultores do município de Belo Vale, no Território Metropolitano, maior produtor do estado com área plantada de dois mil hectares. A safra colhida este ano foi de aproximadamente 60 mil toneladas da fruta. Segundo Sanábio, a safra da tangerina no estado emprega muitos trabalhadores gerando renda para os municípios produtores e para a região como um todo.

“A tangerina Ponkan movimenta a economia desses municípios. Em Belo Vale, por exemplo, os preços deixaram os agricultores bastante satisfeitos e o que é muito importante a atividade gerando renda e emprego no município”, diz.

Frutifica Minas

Em Minas Gerais, cerca de 500 mil empregos são gerados, direta e indiretamente pela fruticultura. Para fomentar essa cadeia, a Emater-MG e a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) desenvolvem, desde 2010, o Circuito Frutifica Minas que leva informação de boas práticas de cultivo aos produtores do estado.

Os principais objetivos do Circuito são melhorar a qualidade da produção de frutas em Minas Gerais.

Relacionados

comentários