Medida vale para as avenidas Antônio Carlos e Pedro I, testes para o uso da pista da Cristiano Machado começam em julho.

 

A circulação dos veículos do Serviço de Táxi no corredor MOVE das avenidas Antônio Carlos e Pedro I, em Belo Horizonte, foi autorizada, após um período de três meses de operação em caráter de teste. Com as avaliações positivas do compartilhamento da pista exclusiva nesse período, a circulação foi autorizada em definitivo.

No próximo dia 3 de julho a BHTRANS vai começar novo período de testes, agora com a circulação de táxis na pista do MOVE da Avenida Cristiano Machado.

Os resultados apurados, durante o período de teste, demonstraram que houve melhora na operação dos veículos de táxi nos corredores sem qualquer interferência no tempo de viagem e na velocidade dos veículos MOVE. A BHTRANS realizou campanhas educativas para implantação do novo serviço. A segurança viária foi preservada atendendo os limites de velocidade e travessias de pedestres seguras, e apenas um acidente, de menor gravidade, foi registrado nos 90 dias de testes.

Foram feitas fiscalizações com agentes da BHTRANS, da Guarda Municipal e do Batalhão de Trânsito da PM, além da fiscalização eletrônica e também realizadas pesquisas com os taxistas e usuários para avaliarem a liberação do trânsito para os veículos de táxis nas pistas exclusivas.

Em relação à redução no tempo de viagem, testes preliminares realizados no percurso BH (Estação SENAI – Av. Antônio Carlos) ao Aeroporto de Confins – 41 quilômetros -, a BHTRANS verificou uma redução de cerca de 40% no tempo de viagem na pista do MOVE, em relação ao tempo gasto no mesmo percurso em pista mista. 91,7% dos taxistas entrevistados consideraram que a medida melhorou a operação, sentem segurança ao trafegar na pista exclusiva e também que o tempo de viagem melhorou.

A pesquisa com os usuários do MOVE foi realizada em cinco estações de transferência. Para 72,9% dos entrevistados não houve alteração quanto à segurança na travessia de pedestres na faixa.

Entre os usuários do táxi, 89,7% apontaram uma melhoria com o tráfego na pista exclusiva e disseram que o tempo de percurso ficou mais rápido.

Durante o período de testes, foram registradas apenas 26 irregularidades, como o embarque e desembarque de passageiros na pista exclusiva, desrespeito aos trechos de entrada e saída e à circulação apenas pela pista da direita.

A circulação dos táxis nas avenidas Antônio Carlos e Pedro I
Os táxis de Belo Horizonte e praças integradas começaram a circular na pista de ônibus (MOVE) das avenidas Antônio Carlos e Pedro I, no dia 6/3. A medida foi adotada com o objetivo de reduzir o tempo de viagem para destinos como Mineirão, Aeroporto da Pampulha e Aeroporto de Confins, atendendo, assim, a uma reivindicação dos taxistas.

Foi estabelecido que somente os táxis com passageiros a bordo podem circular nas pistas de ônibus das avenidas Antônio Carlos e Pedro I, cumprindo as seguintes regras:
– É obrigatório trafegar na faixa da direita, mantendo os faróis acesos e o eletrovisor ligado;
– O taxista não pode realizar embarque ou desembarque de passageiros ao longo da pista de ônibus;
– Os acessos de entrada e saída na pista de ônibus (MOVE) serão sinalizados e os operadores deverão respeitar os locais indicados;
– O limite de velocidade nas pistas é de 60 km/h e, no entorno da Estação Pampulha, o limite máximo de velocidade é de 30 km/h.

As pistas de ônibus das avenidas Antônio Carlos e Pedro I possuem equipamentos de fiscalização eletrônica que monitoram o respeito aos limites de velocidade nas vias.

A circulação dos táxis na pista dos ônibus, em caráter experimental, teve duração de 90 dias.

Pedestres – Com a circulação de táxis nas pistas de ônibus (MOVE), a BHTRANS reforçou a orientação aos pedestres para que realizem sempre as travessias de forma segura, nas faixas, sobretudo observando o sinal verde do pedestre. É importante iniciar a travessia olhando para os dois lados e somente depois que todos os veículos pararem. É fundamental que o pedestre não se distraia ao realizar a travessia, portanto, não deve utilizar o celular ou fones de ouvido.

Monitores da BHTRANS EDUCA distribuíram folhetos informativos para pedestres e taxistas nas travessias das avenidas Antônio Carlos e Pedro I, no SINCAVIR (Sindicato Intermunicipal dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários – Taxistas) e nas linhas do MOVE que trafegam em ambas as vias.

comentários