Com investimento de R$ 120 milhões, obra vai beneficiar 28 cidades do Território Vale do Aço, incrementar turismo na região e o escoamento agrícola.

 

O governador Fernando Pimentel assinou nesta quarta-feira (26/7), no Parque Estadual do Rio Doce, em Marliéria, Território de Desenvolvimento Vale do Aço, a ordem de serviço para a realização das obras de melhoria e pavimentação de 57 quilômetros na rodovia LMG-760. A obra, parada desde 2014, vai melhorar o fluxo entre as BRs 262 e 381, facilitando o acesso aos territórios Mata e Vale do Aço e incentivando o turismo regional. A previsão de investimento é de R$ 120 milhões.

Segundo o governador, o empreendimento é demanda dos Fóruns Regionais de Governo, principal instrumento da administração estadual para ouvir a população e aplicar melhor os recursos públicos. “Esta obra, por exemplo, é uma obra cara, de R$ 120 milhões. Mas vamos fazer, porque foi apontada como prioridade pela população no Fórum Regional de Governo aqui no Vale do Aço”, destacou.

“Um governo que tem compromisso com a população vai onde ela está. Ouve as pessoas, chega perto delas. Estamos numa fase difícil, não tem muito dinheiro, pelo contrário. Mas temos um modelo de governo que nos permite estar próximo da população, com humildade e sinceridade, falando a verdade, escutando as críticas, quando tiver, para a gente ir melhorando e, com o pouco dinheiro que tem, fazer aquilo que é importante. Foi por isso que conseguimos dar a ordem de serviço agora para retomar essa obra que está parada desde 2014”, completou.

Para Fernando Pimentel, o trabalho e a serenidade do povo mineiro são necessários para enfrentar a crise orçamentária do Estado e a situação econômica do país. “Não temos medo de crise. Crise, para nós, se enfrenta com trabalho e serenidade. As dificuldades existem, as injustiças existem, as acusações falsas existem, as críticas infundadas existem. A gente enfrenta isso calmamente, com serenidade, esperando a Justiça fazer o seu papel, e fazendo aquilo que a gente sabe fazer de melhor: o resultado do nosso trabalho. Daqui mais um ano, um ano e pouco, se Deus quiser, vamos voltar para inauguração da rodovia”.

Obras

No trecho de 57 quilômetros da LMG-760, entre São José do Goiabal e Cava Grande, distrito de Marliéria, serão feitas intervenções para melhoria, pavimentação e alargamento. Também está previsto o reforço das pontes sobre Ribeirão Sacramento e sobre os Rios Mombaça e Santa Rita, além de construção da passagem inferior e desvio na interseção com a BR-262.

Para o prefeito de Marliéria, Geraldo Magela Borges de Castro, a pavimentação da estrada representa para a região “muito mais do que a interligação entre o Leste mineiro e a Zona da Mata”. “Representa o início de um novo ciclo para toda essa região e uma nova fase de desenvolvimento e prosperidade. O turismo, principalmente no Parque Estadual do Rio Doce, será beneficiado, oferecendo oportunidades melhores e mais seguras para que todos possam conhecer o antigo e maior parque natural de Minas Gerais”, disse. O Parque do Rio Doce é o maior remanescente contínuo de Mata Atlântica de Minas Gerais e o terceiro maior complexo de lagos naturais do Brasil, de acordo com o Instituto Estadual de Florestas (IEF).

Ainda de acordo com o prefeito de Marliéria, a presença do governador Fernando Pimentel “é a certeza da importância que o governo está dando para esta obra e a garantia de que desta vez as coisas serão diferentes”, completou.

Representando os municípios beneficiados no Vale do Aço, o prefeito de Timóteo, Geraldo Hilário Torres, elogiou a importância econômica que a obra terá. “Eu quero lembrar dos 28 municípios do Vale do Aço, dos mais de 140 municípios da Zona da Mata, que nós temos uma área do Vale do Aço que uma vocação siderúrgica, agropecuária, de móveis, de queijo, de café. A melhoria da LMG-760 significa trazer oportunidades em um momento de crise, onde os prefeitos têm de se desdobrar para superá-la. E nós podemos superar através do trabalho e da ajuda do governo do Estado”, acrescentou.

Já o deputado Celinho do Sinttrocel, representando a Assembleia Legislativa de Minas Gerais na solenidade, disse que a obra respeita o meio ambiente e dinamiza o circuito turístico da região, melhorando o acesso ao Parque Estadual do Rio Doce. “Registro a importância do Conselho Estadual do Meio Ambiente para a liberação da obra. É a alavanca sustentável da região, com geração de postos de trabalhos diretos e indiretos. Depois de pronta a pavimentação, serão facilitados o escoamento da produção agrícola, a instalação de novos empreendimentos econômicos, o transporte e o comércio entre duas regiões importantes para o estado. E vai fortalecer, como nunca, o turismo regional e a preservação do Parque estadual do Rio Doce”, afirmou.

Participaram do evento também os secretários de Estado de Governo, Odair Cunha, de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares, secretário extraordinário de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais, Wadson Ribeiro, secretário executivo do Fórum Regional –Território Vale do Aço, Luciano Antônio Martins, além de deputados federais Leonardo Monteiro, Gabriel Guimarães e Mauro Lopes e a deputada estadual Rosângela Reis. Compareceram ainda prefeitos, vereadores, o diretor-geral do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem do Estado (DEER), Djaniro da Silva, o diretor-geral do IEF, João Paulo Sarmento, e o gerente do Parque Estadual do Rio Doce, Vinícius Moreira.

comentários