Operação denominada “Crepusculum” resultou na prisão de seis suspeitos, além da apreensão de drogas, munições, arma de fogo, entre outros.

 

Veículos foram apreendidos com quadrilha – Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Minas Gerais impediu, na noite da última sexta-feira (04), a concretização de um roubo de R$ 500 mil, que ocorreria em um estabelecimento no bairro Jardim Pérola, em Governador Valadares. A operação, denominada “Crepusculum”, resultou na prisão de seis suspeitos, com idades entre 17 e 40 anos, além da apreensão de drogas, munições, arma de fogo, entre outros.

A ação ganhou esse nome devido ao horário em que o grupo planejava sua ação – fim da tarde e início da noite de sexta-feira – horário em que os autores acreditavam  que a Polícia Civil estaria encerrando suas atividades, o que surpreendeu os criminosos. A “Operação Crepusculum” foi executada de sexta à domingo.

A operação policial decorre de investigações iniciadas no mês de abril, em virtude de um roubo a um posto de gasolina localizado na saída da cidade, na BR 116, quando dois indivíduos em uma motocicleta abordaram um funcionário do posto, o qual era responsável pelo transporte do malote. Na ocasião do delito, foi subtraída a quantia de R$ 20 mil.

Nesse sentido, todas as informações obtidas foram repassadas ao serviço de Inteligência da PCMG, que começou a monitorar alguns alvos, razão pela qual, durante o período de aproximadamente três meses, foi possível constatar pessoas que já estavam associadas e preparadas para praticar outros assaltos.

Dessa forma, em decorrência dos trabalhos investigativos e de inteligência, a PCMG, na última sexta-feira (04), conseguiu interceptar a ação do bando, o qual havia articulado para a prática de um assalto na importância de R$ 500 mil. O grupo, que já se encaminhava para o local programado, foi acompanhado pelos policiais, que evitaram a consumação do crime.

No total, sete pessoas foram conduzidas à delegacia, sendo quatro homens de 23, 27, 35 e 40 anos de idade e uma mulher de 19 anos, todos presos em flagrante delito. Uma adolescente de 17 anos chegou a ser encaminhada à delegacia, mas foi liberada posteriormente.

Juntamente com os suspeitos, foram apreendidos quatro veículos, sendo dois carros de passeio e duas motocicletas, além de 44 pinos de substância semelhante à cocaína, um aparelho dichavador, 18 pinos vazios para acondicionamento de cocaína, dois invólucros  com substância semelhante à cocaína, dois cigarros de substância análoga à maconha, um invólucro de papel contendo maconha e, ainda, oito aparelhos celulares, R$ 470 em dinheiro, algemas de plástico, uma fita adesiva, uma touca ninja, quatro cartuchos intactos de munição calibre 38 e um revólver do mesmo calibre.

De acordo com o Delegado Regional de Governador Valadares Fábio Guilherme Barreto Sfalcin, “as investigações prosseguirão para que seja concluída a identificação de todas as pessoas ligadas direta ou indiretamente com esse grupo”.

Participaram da operação os investigadores de polícia Marcelo Vinícius Vieira, João Carlos da Fonseca Sabará, Franz Lopes Assunção, Lages Ley de Freitas Lage, Luide Santos Pinheiro, Felipe Rodrigues Santos, Roberth Aquino Soares, Cristiano Marcio Borges de Sá, Felipe Bastos Pereira e Bruno Chaves Lima de Paula.

Com os suspeitos também foram apreendidos armas e drogas – Foto: Divulgação/Polícia Civil

comentários